ATENÇÃO

Todos os áudios apresentados são meras demos, gravações de ensaios, concertos ou apresentações de músicas originais no processo de produção. Razão pela qual os nomes de toda a equipe envolvida em sua realização e agradecimentos especiais serám apresentados no momento da divulgação do produto final. Da mesma forma, projetos ativos e concluídos, instrumentais e letras, estão protegidos pela Lei de Propriedade Intelectual. (A atual Lei de Propriedade Intelectual (LPI), em seu artigo 10, define como uma obra protegida por direitos autorais) Para acessar a informações específicas, entre em CONTACTO

  • iTunes ícone social
  • Spotify ícone social
  • Facebook
Spotify artista Aria Rey.png

Aprendi a falar a cantar, a andar a dançar, e a expressar-me através da música.

Entrei no conservatório profissional de Madrid em 2010, mas um um contratempo

fez-me  de abandonar os estudos, pelo que continuei avançando de maneira

autodidata até surgir a oportunidade de retomar. Foi tempo de aprender a tocar

instrumentos com a curiosidade e de ter a mente aberta para crescer

observando...

Comecei com música clássica, musicais e bandas sonoras que passavam

involuntariamente na cabeça. Com melodias de piano, arpejos de 6 cordas

e harmonias de voz. Depois veio o inevitável ambiente pop, o jazz e blues

para moldar a voz, o gospel para brincar com melodias ou o country

para os famosos arranjos de guitarra, hip-hop para tinta e papel,

a garra do rock, os sons mais portentosos da alternativa,

o com adrenalina da mistura eletrónica, a presença da

poderosa lírica ou pinceladas à flor de pele do flamengo e fado,

que sem remédio, perseguem-me por "portunhola" ...
Fui me apaixonado pelo primeiro ao último, mas descobri que longe
de onde o mundo te tente rotular, não era nem um nem o outro:

"um para todos e todos para um"


A partir daqui, dei inicio a uma viagem pessoal para poder assumir uma postura sólida

onde me encontrar. E é verdade quem disse que o tempo coloca tudo no seu devido lugar, pois letras e acordes chegaram ao Norte, a composição.

Aqui começa o capítulo que...

                                                                             Aria Rey, em construção ...

 

Mas a felicidade não é o lugar, mas a direção.

Não somos o que aprendemos, mas o que pomos em prática.

Portanto, deixo que alguns dos últimos trabalhos falem por mim ...

Com as primeiras versões mais "homemade", os audios mais simples e próximas. 

 

                                                                     

COMPOSITORA | 

SER HUMANO em construção

 Aria rey.

 

 

 

 
Bandasonora original de Aria Rey

4 walls know

How much it hurts

Sew holes of hope

While a lullaby just talks: 

"Away there's a land, far from status quo,

for bared dreams just made of faith" 


 When my doubts control my hands

When instructions seem insane

When I fall again

Once again...

I say "One more time"

While this lullaby says again:

Ahhhh "away..." "...of faith"

Where the limbo keeps my name

When these fears can't run this veins

They can steal everything but faith

I'm stainless steel with faith

with faith

"one more time" as if by magic

Again, once again

I say

"One more time" is my lullaby

Bandasonora original de Aria Rey
garage improvisations

Deixo aqui uma breve prévia deste convite como compositora para produzir, junto com a presente colaboração de Diogo Nabais e André Mesquita, a banda sonora desta "mágica" curto-metragem de Henrique Marques, interpretado pelo ator João Maneira

Espero, em breve, partilhar mais notícias deste projeto que atualmente já conta com um premio nacional de guiõnes 2019 concedido pelo Alto Comissário para as Migrações e pela Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, e os nomes e trabalhos de toda a equipa presente!

composiciones de Aria Rey
Composições Aria Rey curta João Maneira

“Hey, I’m here ”

Waiting with the phone off

Noise is only tik-tok

“Hey” your voice saying

“Please, hear the same notes”

 

False mates, their planes

I’ve heard it’s always the same

I know my friend,

but cups give you the fame

This chords, this words, just you

You make me stay

“Hey, I'm here” 
Guessing if your day’s well,  
News deny your "okay"  
"hey, is it true?" or 
"I am the fool who has faith on you"


Sixth sense, my friends,

say: you’re not the same 
They judge your name,

ain’t the nickname I save 
These chords, these words, just you 

You make me stay

Music has gone but my heart beats as the floor’s heat. Bittersweet | 

Between “I have to go” - “Dj play the last song” |

Ready to go, ready to stay, ready to… |

When you close your eyes what do you feel? 


Hear with me this… 
Like the First time,  
Like the last one, on loop 
Hey, hear with me this 
Let’s mute this bittersweet bit 
 

Uma proposta simples iniciada em NY, uma melodía trabalhada em terra lusitana, uma nova produção em Barcelona. Fica aqui a primeira versão que deu vida a estas letras, uma simples canção a passar na radio... Junto com a colaboração de Diogo Nabais na produlão vocal

Original Bittersweet bit Aria Rey

Contar até três

Fazer que não vês

Chorar por saber, não ter, mas querer

 

Contar até três

Fazer que não vês

Chorar por saber, não ter, mas querer

 

A inspiração cortada,

caem bombas na outra estrada

Cala o eco aqui em foguetes,

paraíso de alguns entes

Mas, qual é o preço de nascer

onde a sorte não tem fé?

 

Crianças exploradas,

nas bandeiras marginadas

É dinheiro em cada bala,

é silêncio pra quem fala

mas, qual é o crime de sonhar

acordar neste mar?

 

dizer não por medo, dizer sim por credo

só diz que no fundo este mundo só quer…

 

INSTRUÇÕES

pra desfazer o nós que calam nossa voz

pra perceber que a sangue é da mesma cor,

pra viver hoje só,

andando juntos

Instruções

pra extender a mão antes de ver no chão

pra ver além da história, o erro e cada dor,

pra compreender o amor,

andando juntos

Instruções para amar, viver, só ser… humanos

 

Aquele abraço pra adiar,

Um “adeus” sem avisar,

As migalhas de um amor

a queimar sem deixar pó…

Mas, quem deixou o tempo ser

o remedio pra esquecer?

 

Mãos fechadas a esconder

Que es escravo por só ter

E o teu nome a lutar

num ~status quo~ sem assinar

Mas, qual é a altura pra dizer

“liberdade” sem tremer?

 

Canción original Aria Rey

You should want to be fighting for this wish

the one you heard inside, beside the world seems disappear

But you prefer to stay on road of clones and shades.

Although your self keeps starving just to shout out all feel inside

Nagging, praises, all around

Making noise at zero sound

They feed our fear

When all is clear

but now, but now... I want to turn this out

fighting for a smile, try to realize

why we never

talk as our heart talks (x2)

we underline the tags, too naive to pass the past,

we see us being free and all we feel is prejudice,

better not to try, we don't want to cry

 

talk as our heart talks...

BOCADINHOS ACÚSTICOS DAQUELAS PRIMEIRAS ORIGINAIS...

...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
Canción original Aria Rey

Uma das primeiras composições que permaneceu comigo até hoje, e fica aqui em memória com uma versão ao vivo na rádio, letras e alguns dos melhores momentos vividos com ela ...

Canción original Aria Rey

 

The world judges blind-hearted,

(when) we are just showcases

of an inside world, inner, unseen,

overwhelmed on soul.

Don’t let anyone shut you up.

Let your last breath shout:

“this is me”

talk as our heart talks...

Não podía deixar de partilhar e agradecer algumas

versões surpresa ...

Canción original Aria Rey
Canción original Aria Rey
The voice Aria Rey

A Little filmtrack was free made for us,

This story starts with both “hi!”

Turns “marry me now”

It seems for laugh, it’s not right, “I can’t believe on that”

But they talk and talk on coffee break or hall

Message of Friends: “what’s going on over here?”

We look and say: “just Friends”

Easy to fix, maybe it’s funny to be

on first magazine for a day

 

Let’s talk about you, you, you

Let’s talk about me

Let’s talk about you and I together, forever, In Love…

You, you, you

And then about me

Lets talk about you and I together, forever, In love…

Whispers: ohohoh, ohohohohohoh

Ohohoh…yeah

ohohoh, ohohohohoho, ohoh

 

Seems like someone read my full diary,

wanted to read between the lines

and painted hearts on my points,

Romance or comedy? “Please, something out of scene”

But in fact, our jokes will never be in script.

Gossip of shades: “What’s going on over here?”

You: “keep calm”, me: “don’t care”

Easy to fix, maybe it’s funny to be

on first magazine for a day

I could ask if it’s imagination, we both fit, this is more than true,

and when we stay together we laugh like being kids and forget all around

If we play, I will lose for kisses, so maybe it’s right and we try to be blind.

but only time and love will decide the instant to wake up.

Meanwhile…

Nem deixar de mostrar a primeira composição escrita naquela era mais adolescente... 

Um tema fresco, com sabor a verão e conversas old school.

Uma rafaga das inevitáveis brisas pop...

In love original Aria Rey

Gravação live do primer tema escrito na lingua materna.

 2 versões de Quantas vezes...

Quantas vezes original Aria Rey

Hoje voltei a acordar,

Com ar de sonhos por soprar

o sabor daquele “bom dia”,

nossa mania, pra começar

 

Ato e volto a descoser

“lembranças”, dói dizer

Mas não queria ver,

Estava a viver…

Amor sem saber

 

Voam pedaços de papel

de historias à flor da pele,

notas rotas a tocar

e teu olhar a falar

 

Guardo os “tu e eu” sempre a correr,

pras semanas sem te ver,

que hipnotizam sem querer,

querendo ser…

Amor sem saber

 

 

 

Quantas vezes original Aria Rey

(contas...)

Quantas vezes passamos noites

sem dormir, por sentir o mesmo

Quantas vezes gastamos os

dias sonhar, com voltar o tempo

atrás...

Riscando horas pra voltar

 

Já não há desculpas. “Desculpa, não há”

A saudade de ontem hoje não é ma

Só nos pede, que hoje seja o “era” um “será”

Já não há desculpas. “Desculpa, não há”

A saudade de ontem hoje não é ma

Só nos pede…

Parar de contar...

 

Quantas vezes

E aqui algumas princeladas dos primeiros ensaios e takes dos primeiros audios acústicos...

Canción original Aria Rey
Canción original Aria Rey
3 Red dots original Aria Rey

You came down by surprise and I appeared as one.

Too quick and the sea began to dry.

Days when I knew all your answers, you with my asks

Time when I smile and you reply with a short laugh

And (all), vice versa

Do you remember our way back home hoping not to arrive

when only words were left? I do

Do you remember when you used to hold my head among

the smell of an intense coffee? I do

All this questions, all this I do,

only deserve: “me too”

Cuz maybe all this stuff is stuck on a memory

that won’t come back, but won’t leave ash

All these questions you don’t ask or don’t want,

don’t worry, I put them on the song,

Remember while eyes close

Here’s where my “me too” belongs

 

My album empty of photos with you

and my diary sick of your name in blue.

Too short, but we squeezed it all.

Cuz this seems to be a dream,

knifes nailed on my knees paralyzed me

now we are sitting in front of

another cry disguised as a smile 

Is it part of what we planned to make?

should I worry not to understand

the way you want to convince?

 

Broken plates, showing mistakes who shout on our heads

Pieces gone, not on the floor just on my soul, 

I say "forget this mess and let's start again"

You say "I don't care, baby start countdown again"

 

your "dear", tells that nothing's clear

Only want to forgive what I've heard

Stop!, I can only feel your arms surrounding me

Not that way

You know, you know, you know,

we both deserve the best

Don't let, don't let, don't let

one broken plate our “end”

I'm sure. I'm sure, I'm sure...

this stumble is too small

for all we lived together

Go back one step to breath and think

on first “forever”

We’re down….

Broken plates, mistakes overcome make our “us” strong,

Pieces gone, not on the floor just part of this home, 

I say "forget this mess and let's start again"

You say…

October passed and only our leaves survived,

Counting stars, the only daisy alive...

  After all, time say-so

"Let you go, let you go, let you go"

No one step erase no-end on sky 
 
Your eyes still speak on muted fingerstrings

Under skin just curious little things

After all, time say-so

Let you go, let you go, let you go

And when you were alone keep warm this 
 


Uhuhh uhuhh  I love you

Uhuh

you left:  
1,2,3 red dots

16 hours of thoughts

8(h) left for dreaming with you

1,2,3 red dots of unforgettable "gone"

Cuz I’m always feeling you home

Waiting something you just left… undone     
 

©2019 Aria Rey. All rights reserved.

Spotify artista Aria Rey.png
  • Facebook
email / info@aria-rey.com 
  • iTunes ícone social
  • Spotify Aria Rey.
  • Facebook